Tim Cook faz discurso na Universidade George Washington

Ainda “zanzando” pelo mundo, Tim Cook dessa vez foi convidado para fazer o discurso aos formandos da Universidade George Washigton.

O CEO da Apple é realmente um sujeito mãos à obra, ele: lê toda a sua caixa de e-mail, é um ativista, dirige a empresa mais valiosa do mundo e tem sido o seu garoto propaganda, esbanjando muita energia e sorriso.

A Apple possui uma relação forte com o segmento da educação, então esse “speech” não é apenas uma pura cortesia.

Fonte: 9toMac

Tim Cook cuidando da galinha dos ovos de ouro

Ao mencionar ovos de ouro não estamos falando do Apple Watch de Ouro, mas do mercado chinês, cada vez mais estratégico para os planos da Apple. Recentemente foi noticiado que no que concerne aos iPhones aquele mercado superou os Estados Unidos. 😱

Dada essas circunstâncias, nada mais natural que o país receber uma atenção especial do próprio Tim Cook. Ele viajou até a China, criou uma conta na rede social chinesa, e fez um tour com direito a fotos, no Weibo, é claro.

Fonte: iClarified

Tim Cook marca presença na Casa Branca

A Casa Branca sediou um seminário sobre segurança cibernética e vários cabeças do Vale do Silício foram convidados. Infelizmente um dos únicos que “deu as caras” por lá foi o Mr. Cook da Apple. Mark Zuckerberg do Facebook, Marissa Mayer do Yahoo e Larry Page do Google foram alguns dos chefões da tecnologia que resolveram não participar do evento e mandaram seus “assistentes”.

Essa aproximação da Apple com a Casa Branca é algo que beneficia a empresa e os seus consumidores. O tema é muito atual e mais importante que muita gente imagina. A Apple tem sido muito criticada por órgãos governamentais por proteger demais a privacidade de seus usuários ao ponto da proteção poder se tornar uma verdadeira cobertura para atos criminosos.

Esse evento repercutiu muito, o líder da Maçã palestrou sobre privacidade, energia renovável, segurança e reafirmou que a Apple não vende informação dos usuários, tal como faz a Google e o Facebook.

Assista ao seminário, principalmente na parte que tange o CEO da Apple, Tim Cook:

[Vídeo] Tim Cook, entrevista do Wall Street Jornal

Recentemente o CEO da Apple foi entrevistado numa conferência sobre tecnologia em outubro, promovido pelo WSJ. O vídeo de Tim Cook foi postado na íntegra e está bem interessante. Na conversa foram abordados temas atuais, como iWatch, Apple Pay e algumas curiosidades. O diálogo está todo em inglês e com legendas na mesma língua. Vale a pena assistir.

http://www.wsj.com/video/tim-cook-at-wsjd-live/C48FC1F0-8E23-4592-8D9A-D08CD70E438F.html

Fonte: WSJ

Tim Cook declara ser gay

Orientação sexual e competência são questões independentes, mas é uma situação pra lá de interessante quando a pessoa que conduz a empresa mais admirada e pujante do planeta faz uma declaração pública de que é gay, “I’m proud to be gay” e vai além dizendo que esse é um dos melhores presentes que Deus lhe deu.

O logotipo antigo da Apple seria quase perfeito para a situação, mas parem por aí, a bandeira do orgulho gay apenas se parece que as cores usadas no antigo logotipo da maçã, mas se prestar atenção é uma combinação bem distinta.

De acordo com maiores aprofundamentos essa notícia podia não ser um fato público e notório para nós mortais, mas já era conhecida, obviamente, por muitos que acompanham mais de perto a Apple. A declaração oficial parece ter sido provocada por uma conversa informal entre jornalistas descuidados ou algo similar. Se alguém souber mais, por favor corrija ou adicione ao post nos comentários.

O post de hoje é puramente uma curiosidade, pois não vai mudar absolutamente nada na forma como vemos o nosso iPhone ou o nosso MacBook; aliás, isso agora nos dá a certeza de que uma pessoa com bastante sensibilidade e senso de requinte está monitorando tudo sentado na mesa de CEO da Apple.

Parabéns ao Sr. Tim Cook por todo orgulho e coragem.