iPhone 6S ou Galaxy S7

iphone-6s-plus-galaxy-s7-edge-home-buttons-hero

A crise brasileira tornou os preços da Apple ainda mais salgados, isso incrementou o  seguinte questionamento à nossa comunidade de admiradores da Maça, ainda vale a pena comprar iPhone?

Essa dúvida se deve não apenas ao mal estar econômico no Brasil, mas também ao esforço da concorrência, que tem trazido para o mercado ofertas tentadoras, preços sempre mais acessíveis e produtos com características técnicas muito boas.

Entre os rivais do iPhone damos destaque ao Galaxy da Samsung, um aparelho para lá de interessante, que desperta a curiosidade até mesmo do maior fã da Apple. Uma verdade deve ser dita a empresa coreana não inovou em absolutamente nada, apenas copia tudo que pode, sem qualquer ideia original.

Acreditamos que nesses últimos tempos o maior trunfo da Sammy foi a tela, com tecnologia AMOLED, que proporciona a intensidade do preto, das cores, maior resolução, indubitavelmente melhor, do ponto de vista visual, que a tela LCD do iPhone, tecnologia IPS. Devemos ressaltar que a última tecnologia, apesar de mais antiga ostenta as suas vantagens, o que confere a tela durabilidade, visibilidade em ambiente ensolarado,  autonomia de bateria. Entretanto, no final o que vale mesmo é aquela impressão das imagens deslumbrantes e o impacto daquela tela que ocupa as bordas, tornando o aparelho bem atraente no design.

O segundo ponto forte da linha Galaxy S é a autonomia de bateria, que possui maior capacidade energética, mas também gasta mais em razão do seu hardware, mesmo assim tem um saldo de energia maior que aquele encontrado no segmento dos iPhones.

Uma vez pisados esses detalhes importantes, ao ponto principal, o Galaxy S7 ou o iPhone 6S?

Os dois são bons em termos de qualidade e vantagens. Devemos alertar que o Galaxy S7 não trás nenhuma inovação em relação ao Galaxy S6. Quem nunca usou Apple pode certamente escolher qualquer um de ambos aparelhos e ser muito feliz. Verdade seja dita, a maior desvantagem do iPhone é o preço, no Brasil.

O iPhone se você já conhece, é um produto de qualidade incontroversa. O Galaxy é um produto robusto, que tenta superar o iPhone. O critério de desempate é o sistema operacional, o iOS continua, mesmo com as limitações, um sistema mais lapidado, seguro e avançado que a sua cópia, o Android. Sem mencionar as vantagens do ecossistema da Apple e da facilidade de uso por quem já está acostumado com ele. A sinergia de um produto em que o hardware e software interagem numa simbiose eficiente e intuitiva continua sendo um triunfo do iPhone.

Superada essa intuitividade e costume de uso do iOS nada impede que você se empolgue com um pequeno incremento da autonomia de bateria do Galaxy S7, tela de resolução maior, cores mais vivas e um aparelho com design mais arrojado. E ainda tem os mimos recentes, um Oculus que cansa de usar em uma semana e uma resistência à água que para a maioria das pessoas, em termos práticos, não será uma grande vantagem além de tirar onda com os amigos.

Gostaríamos muito de ler as suas dúvidas e opiniões sobre o assunto!

 

Anúncios

O smartphone Galaxy S6 é um retrocesso

Entre os smartphones que rodam o sistema Android um dos fabricantes mais populares é a Samsung, especialista em clonagem de produtos Apple. Recentemente um aparelho top de linha da coreana foi testado pela Consumer Reports, que insinuou que o produto seria um retrocesso em relação ao device equivalente comercializado em 2014.

A Consumer Reports é uma instituição sem fins lucrativos, que existe desde 1936. A finalidade primordial da referida entidade é beneficiar os consumidores, para isso eles elaboram relatórios, informativos e executam testes de qualidade nos mais diversos produtos e desenvolvem diversas outras atividades com a temática sempre em favor do consumidor.

Os testes feitos em smartphones costumam receber bastante destaque da mídia especializada, e curiosamente o teste feito no Galaxy S6 nos chamou a atenção de nosso Blog, não poderíamos perder a oportunidade de espinafrar o vazio criativo da empresa de Seul. A organização consumerista chegou à conclusão de que o atual Galaxy é superado pelo modelo de sua geração anterior, o de 2014, o Galaxy S5.

De acordo com a fonte, a primeira observação feita pela Consumer foi em relação ao metal utilizado e ao design, “aparentemente” inspirado no iPhone 6, mas cuja adaptação ficou inferior ao tracejado de seu antecessor.

Outro importante dado foi o fato do Galaxy S6 não ser a prova d’água e ser equipado com uma bateria com autonomia inferior ao do modelo S5, que leva vantagem nesses dois quesitos.

O destaque positivo foi a recarga rápida de bateria e com uma tecnologia que suporta recarregamento wireless.

O vídeo abaixo explica alguns dos apontamentos feitos:

Fonte: BGR