Guia – Como comprar o Apple Watch na pré-venda

A Angela Arendt, responsável pelo varejo, já deixou claro aos funcionários das lojas da Apple que o objetivo da empresa é priorizar as compras online, principalmente de seus lançamentos.

Não vai haver venda física durante o período de lançamento do produto

“Based on the tremendous interest from people visiting our stores, as well as the number of customers who have gone to the Apple Online Store to mark their favorite Apple Watch ahead of availability, we expect that strong customer demand will exceed our supply at launch,” said Angela Ahrendts, Apple’s senior vice president of Retail and Online Stores, in a statement. “To provide the best experience and selection to as many customers as we can, we will be taking orders for Apple Watch exclusively online during the initial launch period.”

É provável que seja aceita a pré-venda de apenas de 1 Apple Watch por cliente Faça um excelente planejamento, pois a estimativa de previsão de entrega está contada entre 4 e 6 semanas, se puder compre-o na PRÉ-VENDA ACORDEM CEDO!

– A pré-venda se inicia, nesta sexta-feira, dia 10 de Abril de 2015, às 12:01 am (horário do Pacífico), 4:01 am (horas de Brasília), 8:01 am (horas horário de Lisboa); – Para aqueles que compraram na pré-venda as entregas se iniciarão a partir do dia 24 de abril;

– Faça as combinações de modelos, pulseiras e telas para descobrir o relógio que gosta mais e o gasto que “cabe no seu bolso”. http://mixyourwatch.com

– No site da Apple, antes do momento das vendas se iniciarem, você já pode deixar o seus modelos favoritos salvos: http://store.apple.com/us

– Algumas pulseiras possuem duas versões de tamanhos, eis um guia da Apple sobre o assunto: http://store.apple.com/Catalog/regional/amr/pdf/static/pdf/content/Watch_Sizing_Guide.pdf

Sempre que puder, opte pelo pick up

Sugerimos para as pessoas que não residem nos Estados Unidos que optem pela modalidade de pickup, pois isso diminuirá os riscos de logística para aqueles que apenas estão de passagem naquele país.

Review – Capa de Couro da Apple para iPhone 6 / Plus

Ao visitar lojas da Apple ou visualizar o seu sítio eletrônico, principalmente quando isso acontece em razão de iPhones, as pessoas costumam notar a existência das caras capinhas da Apple. Elas podem ser consideradas excessivamente dispendiosas, o mais comum é comprar as capas de terceiros, ainda que sejam vendidas pela própria Maçã.

Ao se deparar com essas capas de couro surge aquela pergunta: as capas de couro da Apple valem a pena?

Sim, conforme trataremos a seguir.

No Brasil essa capa de couro para iPhone 6 alcança o inimaginável preço de R$ 229,00, aproximadamente U$ 85,00. Nos Estados Unidos a mesma capa custa U$ 45,00. Mesmo para o país paraíso das compras essa cifra está alta. A capa de couro para o iPhone 6 Plus custa R$ 249,00 – U$ 92,00 e U$ 49,00, Brasil e Estados Unidos respectivamente. Em Portugal a aludida capa tamanho iPhone 6 custa € 45,00, aproximadamente U$ 55,00, para o iPhone 6 Plus o preço é € 49,00, próximo de U$ 60,00.

As capas de couro podem ter a cor preta, marrom, champanhe, azul e vermelha. E abaixo é possível ler o seguinte aviso, “A capa é feita de couro tingido com anilina natural. Sua aparência se altera conforme o uso.”

Há tempos já havíamos comprado uma capa de couro da Apple para o iPad 3, na cor preta, até hoje impecável, por isso resolvemos testar a versão menor, para iPhone 6, a escolha foi a capa de couro na cor vermelha, cuja receita das vendas é repassada ao Fundo Global de Combate à AIDS na África.

Apesar do choque de valor a experiência tem sido muito positiva, a capa protege bem e pesa quase nada. Também podemos destacar o desenho bonito e bem alinhado com o aparelho. Ao tateá-la é possível constatar que o material é de qualidade. A pegada é muito boa. A solidez e segurança que o produto confere podem ser consideradas outro ponto alto.

O único porém é que pelo menos no caso da cor vermelha, o desgaste na pintura é algo muito evidente e que depõe contra o produto.

Após aproximadamente 3 meses de uso as bordas extremas estão castigadas por pequenas manchas escuras. A referida mudança já estava sendo notada logo nas primeiras semanas de uso. Algo inesperado dado o alto valor do acessório e considerando que é a Apple que o produz. Pra fazer justiça, a capa testada enfrentou considerável adversidade climática, leia-se tempo com chuva, dedos úmidos.

Fomos imediatamente à loja pedir o ressarcimento, calmamente o Genius de plantão perguntou se queríamos alguma troca ou o ressarcimento. Para tomar a decisão testamos as capas de silicone e aí descobrimos a maior vantagem dessa capa, a principal caraterística que tornava aquele produto algo digno da Apple:

A capa de couro praticamente não faz volume, se comparada a de sua semelhante, feita de silicone, também da Apple. Ela é tão fina que nos faz esquecer que é uma capa e enfrentamos a rotina como se estivéssemos com um iPhone 6 pintado de vermelho. Sem exagero algum, já usamos as mais diversas capas desde o iPhone 3G e todas, sem exceção, escondiam de alguma forma o aparelho, mesmo as transparentes.

Entretanto, cuidado: considerando a alteração da cor, opte por cores escuras, principalmente a preta.

Dito isso, podemos concluir que a capa é um artigo de luxo, mas que vale a pena para aqueles que não querem “esconder” o precioso e apreciam um produto de bom gosto. Se você é uma daquelas pessoas que não está nem aí para isso, ou gosta de cases que parecem uma geladeira, então esse pode ser um gasto supérfluo.

A MacWorld fez um excelente review comparativo entre as cases de couro e as de silicone da Apple, acesse neste link.

Queremos “ouvir” você, o que acha?

Qual a diferença entre os iPhones 6 e Plus desbloqueados da T-Mobile e os SIM-free

Como já devem ter notado, existem dois modelos de iPhones 6 e iPhones 6 Plus sendo vendidos online e nas lojas da Apple, um é o desbloqueado da T-Mobile e o outro é o recém chegado, o SIM-free. O início das vendas desse novo modelo causou confusão entre os leitores.

Então pra dirimir qualquer dúvida, vamos repetir algumas informações já mencionadas em outro post, ambos os modelos são completamente desbloqueados se comprados na Apple e podem ser usados com qualquer operadora. O modelo T-Mobile já vem com um nano-SIM card, enquanto o SIM-free não vem com nenhum chip de operadora.

Explicamos também que o modelo SIM-free era um World Phone, pois ele possui compatibilidade com um número maior de bandas de frequência.

Garantia do produto

E por fim esclarecemos um ponto muito importante para todas as pessoas que residem fora dos Estados Unidos, por serem modelos diferentes é possível que a garantia do modelo SIM-free não seja aceita em outros países nos quais ele não for comercializado.

Ainda sobre a questão da garantia,  é possível ações na justiça para contornar esse problema.

O pessoal do Redmond Pie divulgou algumas informações extras com o intuito de clarear as mentes mais inquietas.

Identificação dos modelos dos iPhones 6 / 6 Plus

T-Mobile

  • iPhone 6 (model A1549) – garantia no Brasil e em outros países
  • iPhone 6 Plus (model A1522) – garantia no Brasil e em outros países

SIM-Free

  • iPhone 6 (model A1586) – garantia em Portugal e em outros países
  • iPhone 6 Plus (model A1524) – garantia em Portugal e em outros países

Bandas suportadas pelos modelos T-Mobile:

Bandas suportadas pelos modelos SIM-free:

Você ainda tem dúvida? Pergunte.

Saudações e boa segunda-feira.

Dica de iOS – Como efetuar uma chamada coletiva

Audrey Hepburn fofocando. (A foto foi tirada por um fotógrafo de Hollywood chamado Mark Shaw para uma sessão de fotos da revista Life em 1950).

Efetuar uma conferência, uma conversa com várias pessoas, é um recurso que funciona bem e de forma simples.

Esse recurso não parece ter sido uma invenção da Apple e é bem pouco usado. Fazer diversas chamadas e conversar com várias pessoas ao mesmo tempo pode solucionar questões importantes, ou simplesmente proporcionar um prazeroso bate-papo.

Uma dica particular do blog é que em caso de necessidade você use a conferência para produção de provas legais com vias a um processo judicial ou administrativo. É muito comum determinados diálogos ocorrerem apenas ao telefone e não podermos ter alguém para testemunhá-los, principalmente ante o fato que o iPhone carece de uma opção de gravação da conversa.

Testamos o recurso e gostamos muito. Com o fito de explicár-lo de maneira fácil e objetiva procuramos o roteiro da Apple, que estranhamente foi retirado do ar, mas ainda está em cache no Google. Segue abaixo o referido tutorial com uma tradução livre inacabada:

A chamada de conferência permite-lhe falar com mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Você pode mesclar até cinco chamadas para uma conferência por telefone.

Iniciar uma chamada de conferência

  1. Faça uma chamada.
  2. Toque em Adicionar chamada (botão com o símbolo +) e efetue outra ligação. A primeira chamada é colocada em espera. Se você quiser, você pode falar na segunda linha em particular antes da fusão das chamadas.

  3. Toque na opção de agrupar as ligações. As chamadas são mescladas em uma linha e todos podem ouvir um ao outro..
  4. Repita os passos dois e três para adicionar mais chamadas à conferência.
Excluir um telefonema de uma conferência Clique Conferência e clique  “next to a call”. Então clique Finalizar Ligação.
Falar em particular com uma chamada em conferência Clique Conferência e clique Privado “next to a call”. Clique Mesclar chamadas para retornar à conferência.
Adicionar uma chamada para uma conferência  Clique Segurar ligação + Atender, após clique Mesclar chamadas.

iPhone tem sempre duas linhas disponíveis, uma das quais pode ser uma chamada de conferência.

Fonte das Instruções: Apple – Última modificação: Feb 18, 2012