Luxuosa nova loja da Apple que era um banco em Nova York

“Se você fosse roubar um banco na década de 20 era para lá que você iria, hoje você vai pra comprar um Apple Watch”, e é assim que começa a narrativa da repórter da CNN.

Essa nova loja da Apple não é apenas uma nova loja da Apple! Trata-se de um inédito ponto de vendas com características bem distintas e marcantes. Estamos falando de luxo e glamour misturado à tecnologia. Para tornar esse estabelecimento operacional e digno da Maçã foi desenvolvido um impecável esforço de revitalização e restauração. As fachadas foram pintadas, reparadas, os pisos trocados, bem como as paredes, o tetos; muitas coisas foram feitas. Os responsáveis por essa transformação não pouparam dinheiro, e materiais foram trazidos do mundo inteiro para rejuvenescer esse suntuoso prédio que abrigou outrora o U.S. Mortgage & Trust bank.

Conhecemos algumas lojas da Apple ao redor do mundo e essa realmente merece um destaque. A revitalização do local ficou tão boa que parece que o edifício foi recém inaugurado. A localização é outro ponto forte, fica na Upper East Side. Como se sabe, Manhattan é um lugar caro, essa região é ainda mais seleta. Muitos moradores locais apreciaram a inauguração da loja, mas alguns outros, preocupados com a rumaria de compradores à loja, demostraram preocupação em relação a tranquilidade de seu bairro. De acordo com a CNN, a Apple assentiu em fechar essa loja mais cedo em relação às outras, tudo como forma de fazer uma política de boa vizinhança. Acredita-se que esse novo ponto poderá desafogar um pouco o monstruoso fluxo de pessoas da loja da Quinta Avenida. Será?

Evidente que toda abertura de loja é uma festa e ninguém menos que a própria VP de varejo, a tia Angela, estava lá, simpática como sempre, esses momentos são sempre comemorados com muita alegria e empolgação dos fãs e dos curiosos.

As lojas da Apple estão incluídas nos roteiros turísticos em qualquer lugar do mundo. Nova York, capital do planeta, sede da ONU, e por ser conhecida como  Big Apple,  realmente merece todo capricho e atenção que o pessoal de Cupertino puder lhe dar. O ambiente da loja é magnífico e ela está localizada em um bairro muito encantador. Quem estiver passeando em NYC deve dar uma passadinha por lá! O lugar ficou tão interessante e harmonizado que até o cofre do banco foi preservado, a Apple executou apenas uma pequena modificação, transformou a sala do cofre num espaço VIP, para aqueles que intencionam comprar ou experimentar o Apple Watch Edition, tudo num padrão bem chique.

Falando sobre turismo, em NYC está bombando de majestosas lojas da Apple, quem acha que só existe de bonita a loja da 5ª Avenida se engana, a loja da Grand Central também chama a atenção, talvez mais pelo local que pela própria loja. Haverá ainda a inauguração de uma outra unidade da Apple, num lugar fantástico, na galeria do World Trade Center, que foi projetada pelo Calatrava. Turismo em Nova York e Apple tem tudo a ver.

Tamanho versus bateria, vídeo da entrevista do John Gruber com o Phil Schiller

A Apple não dá ponto sem nó. A máxima, sem o sentido pejorativo, se aplica com toda coerência à questão da bateria versus tamanho.

Essa discussão da bateria é polêmica e levanta a insatisfação de alguns usuários. É muito comum uma pessoa dona de iPhone declarar que se fosse possível preferiria o seu precioso com um tamanho maior, a ter que sacrificar a autonomia de bateria em seu device.

O que muitos questionam é por que os iPhones estão cada vez mais finos e com o mesmo padrão de autonomia de bateria. Finalmente temos uma resposta oficial sobre esse assunto, e que pode ser vista na entrevista de John Gruber, do Daring Fireball, com o Phil Schiller, um dos chefões da Apple. Nela Phil compartilha a sua visão sobre o assunto e também esclarece um pouco sobre a decisão da Apple de simplificar ao máximo o novo MacBook com apenas uma porta, a USB-C.

Adiantando a resposta, Phil basicamente explica a Gruber que a Apple está atenta aos seus consumidores, mas que a empresa tem trilhado um caminho mais ousado e ele acredita que essa é a direção mais acertada. Nas palavras dele próprio, “Eu quero uma Apple que seja audaciosa e que assuma riscos e seja agressiva”.

Se formos analisar em profundidade a afirmação de Phil é possível encontrar bastante coerência, pois eles estão sendo fiéis naquela filosofia de que o consumidor não sabe o que quer, até a Apple mostrar a ele. Não é demais dizer que dessa forma a Maçã adota realmente uma postura mais arrojada em relação seu carro chefe, o que denota a sua linha de pensamento para todos os outros produtos também. Steve Jobs defendia esse tipo de ousadia, mais uma razão para concordar que esse é um caminho certo.

Nós acreditamos que essa perspectiva compartilhada pelo Phil Schiller demonstra que o Loop Infinito não quer se acomodar em torno de uma facilidade, e isso é vital para a oxigenação de uma companhia que tem um peso imenso nas costas, no sentido de inovar e apresentar novidades. Aliás, além de compreendermos a razão da Apple isso também proporciona um certo alívio, de que a embarcação veleja com bons ventos.

Veja abaixo o vídeo da entrevista:

Apple Design Awards goes to…

É tradição da WWDC eleger aplicativos que se sobressaem no design e criatividade.

Com muito orgulho, 4 apps que comentamos e elogiamos estão entre os eleitos. Sim, acho que nós podemos dizer que temos bom gosto.

1 – Shadowmatic da Triada Studio, link no iTunes (jogo – iOS)

2 – Metamorphabet da Vectorpark, Inc. , link no iTunes (infantil – iOS)

3 – Robinhood da Robinhood Markets, Inc. , link no iTunes (economia, ações – iOS)

4 – Affinity Designer da Serif (Europe) Ltd. , link no iTunes (edição – Mac)

5 – Crossy Road da Hipster Whale Pty Ltd. , link no iTunes (jogo – iOS)

6 – Fantastical 2 da Flexibits, Inc. , link no iTunes (produtividade – Mac)

7 – Workflow da DeskConnect, Inc. , link no iTunes (utilidade – iOS)

8 – Does Not Commute da Mediocre AB, link no iTunes (jogo -iOS)

9 – Vainglory da Super Evil Megacorp, link no iTunes (jogo iOS)

10 – Pacemaker da Pacemaker Music AB, link no iTunes (música – iOS)

11 – Elementary Minute da Klemens Strasser, link no iTunes (categoria estudante – iOS )

12 – jump-O de Gabriel Mathias Rocha e Victor Lappas Giménez, link no iTunes (categoria estudante – iOS)

Fonte: Apple Design Awards

Quando a fé encontra a tecnologia, eis o app oficial do Santo Sudário

Estávamos fora do ar nesses últimos dias, melhor dizendo, estávamos literalmente no ar, em viagem. Em razão disso pecamos com os nossos leitores, e deixamos o blog desguarnecido de posts. E para a nossa sagrada remissão, nada mais apropriado que comentar sobre um app diretamente ligado a uma das maiores relíquias do mundo cristão.

Trata-se do Shroud 2.0 , aplicativo oficial do Santo Sudário. Veja só, até pra isso “there is an app for that”.

“O Sudário de Turim, ou o Santo Sudário é uma peça de linho que mostra a imagem de um homem que aparentemente sofreu traumatismos físicos de maneira consistente com a crucificação. 1 O Sudário está guardado na Catedral de Turim, na Itália, desde o século XIV.2 Pertenceu desde 1357 à casa de Saboia que em 1983 o doou ao Vaticano. 3 A peça é raramente exibida em público,4 a última exposição foi no ano 2010 quando atraiu mais de 50 mil fiéis. 5 O Sudário é um dos acheiropoieta (grego bizantino: “não feito pelas mãos”) 6 e vários cristãos acreditam que seja o tecido que cobriu o corpo de Jesus Cristo após sua morte. 7 A imagem no manto é em realidade muito mais nítida na impressão branca e negra do negativo fotográfico que em sua coloração natural. 8 A imagem do negativo fotográfico do manto foi vista pela primeira vez na noite de 28 de maio de 1898 através da chapa inversa feita pelo fotógrafo amador Secondo Pia que recebeu a permissão para fotografá-lo durante a sua exibição na Catedral de Turim.” Wikipedia

Mesmo não comungando de extrema devoção católico religiosa, esse aplicativo foi mais que uma agradável surpresa, ele realmente é digno de atenção e convém uma boa explorada.

Ao ser executado, o app levou algum tempo em sua inicialização, parecia que ia acontecer algum bug, mas ao final se inicializou corretamente. O mencionado app possui um layout interessante e oferece diversas opções para serem exploradas, tudo dentro de um conteúdo interativo que realmente agrega valor para a experiência do usuário.

Uma das propostas do app é propiciar a contemplação desse objeto tão famoso e ao mesmo tempo tão secreto. Ter o privilégio de acessar a imagem per si é uma experimentação única, pois independentemente do credo é uma peça envolta em um mistério digno de um livro de Dan Brown.

O app foi desenvolvido pela Haltadefinizione, cuja especialidade é integrar arte a imagens de alta definição, fundindo cultura à alta tecnologia. O trabalho ficou sensacional e recomendamos o download do app e também olhar as obras de artes que já foram trabalhadas pela equipe da Haltadefinizione.

Baixe-o agora mesmo, pois ele está de graça. Não será necessário pagar dízimo ou efetuar uma cruzada para estar um pouco mais próximo do céu.

Ainda que tenha outras crenças, esse app impressiona e vale o download.

É fantástico observar essa aproximação entre a fé e a tecnologia. Ao longo das eras o progresso, muitas vezes, não foi bem recebido pela religião, e por isso, esse alinhamento renova toda a perspectiva sobre o assunto. E esse não é um caso isolado.

Link do download