O iPhone Xís da revolução

“Um brinde aos loucos. Os renegados. Os rebeldes. Os encrenqueiros. Os que insistem em ser uma peça redonda em um buraco quadrado (peixes fora d’água).” Steve Jobs

De tempos em tempos testemunhamos revoluções que muitas vezes chegam tão despretensiosamente que nos passam despercebidas. O membro caçula da família iPhone que saltou gerações em sua nomenclatura é uma amostra da transformação.

O novo modelo da Apple, lançado com o nome de iPhone X, ou iPhone 10, em virtude do algarismo romano, pode ser a ponta da lança nessa nova etapa da evolução digital. Esse device nem chegou em nossas mãos, ainda, mas após visualizar dezenas de hands on e reviews antecipados no YouTube, que foram apoiados pela própria Apple numa jogada de marketing inédita, observamos alguns pontos importantes e arriscamos dizer:

Os botões físicos na interface principal dos smartphones estão com os dias contados. Muitas pessoas podem resistir à ideia, mas esse caminho não era inesperado. Quando o iPhone surgiu, os botões eram dedilhados com carinho e apreço nas superfícies com molas, ninguém se imaginava sem eles, basta ver a relação dos consumidores com os seus Nokia e Blackberrys. Os críticos foram implacáveis e como com toda a mudança, a resistência incipiente foi elevada. Velhos costumes e hábitos não se mudam da noite para o dia. Decorridos 10 anos de digitação na tela de um iPhone, é até difícil recordar como era antes. Imagine as gerações que já iniciaram a sua experiência sem os botões físicos.

A tela, e neste sentido o visual, é um outro fenômeno que ganha cada vez maior relevância. A interface deverá alçar cada vez mais um papel de maior relevo na interação do homem com a máquina. Neste momento nota-se uma ênfase sensível ao progresso da qualidade das telas. A tecnologia LCD se rendeu oficialmente à tecnologia OLED. A Apple cedeu e alguns de seus consumidores a questionam por que demorou tanto. E a Samsung pode se vangloriar de ter mais lucro nas telas fabricadas para a Maçã que na venda de seus próprios Galaxys. Em médio prazo os fabricantes de televisores também poderão tentar se livrar totalmente das bordas em seus aparelhos, seguindo a firme tendência dos smartphones.

O Face ID da Apple com todos os seus defeitos e virtudes é uma nova forma de identificação e segurança que ainda dará muito o que falar. A tendência futurística é que em fração de milésimos quaisquer cidadãos sejam identificados ao passar em determinados sensores cada vez menores e mais simples. O Apple Pay é um exemplo disso. Portanto nada mais natural que a interação com os seus apetrechos domésticos sigam nesta direção de simplicidade e eficiência. A privacidade, pelo que parece, sempre vai ser inimiga da tecnologia; contudo, em meio das devidas ressalvas, podemos dar boas vindas para métodos de autenticação cada vez mais simples e seguros, onde um simples olhar vai desbloquear o seu gadget e lhe entregar as notificações literalmente num piscar de olhos.

Outro ponto importante do iPhone sem bordas veio com a câmera de profundidade e o chip A11 Bionic, que possibilitam uma experiência inédita de realidade aumentada. Essa é uma técnica que permite a interposição do mundo virtual no mundo real. As aplicações práticas desse novo advento poderão ser muitas, desde o entretenimento ao segmento de vendas de móveis. Imagine uma cirurgia feita remotamente com o uso dessa ferramenta. A criatividade é o limite.

Como se nota, o iPhone X poderá abrir muitas portas e ditar tendências significativas na forma como o ser humano experimenta a tecnologia.

Artigo dedicado carinhosamente às leitoras e leitores.

Anúncios

2 comentários

    • Sim, em questão de custo e benefício eu entendo o seu posicionamento. Aliás, se computarmos esse elemento eu até poderia concordar com ele também. E ainda tem a questão da falta do Touch ID. Mas feitas as ressalvas, eu não aguentava mais usar o “mesmo” aparelho. E aliviei psicologicamente a questão financeira ao lembrar que eu cheguei a atualizar alguns de meus iPhones com atravessadores que os vendiam por preço mais altos, em decorrência de problemas de estoque em anos anteriores. Talvez em um primeiro momento seja um aparelho para entusiastas.

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s