Diário do Apple Watch #1

Abrir a caixa foi uma experiência incrível, no meio de todo aquele entusiasmo, depois de aguardar um bom tempo para colocar a mão no produto, foi uma verdadeira afobação misturada à alegria.

E o depois, quando dissipa o véu da euforia e temos que encarar o relógio com a realidade, e aí? Será que o amor continua no ar? Essa pergunta deve estar ricocheteando na cabeça de muitos que estão incertos, sobre comprar ou não o vestível da Apple.

E por conta disso, e também na falta de matérias interessantes pra comentar, resolvemos adotar uma abordagem mais pessoal para tratar do relógio. Nós resolvemos fazer um diário, que não necessariamente será postado todos os dias, mas que evidenciará o uso do produto de uma forma mais rotineira.

O primeiro uso

O aparelho não requer nenhum esforço para ser configurado em sua ligada inaugural. É tudo feito de forma automática, bem simples e rápido.

Antes de adquirirmos o relógio inteligente da Apple nós resolvemos testar outros dispositivos, o Pebble e o Jawbone UP 24. A pulseira fitness quebrou após menos de 3 meses de uso, sem mais nem menos, descobrimos que este modelo é muito problemático. O Pebble sempre funcionou perfeitamente até que resolvemos, agora, aposentá-lo por causa do Apple Watch. Logo de início, numa primeira comparação, o Pebble perde na beleza exterior e na resolução de tela.

Notificações

Usávamos o Pebble apenas para o recebimento das notificações, eis que esta é praticamente a sua única função. E para o Apple Watch, neste momento inicial, adotamos o mesmo perfil de uso, ele tem servido para notificar. E o que estamos achando do sistema de notificação do Apple Watch?

Numa comparação grosseira, o sistema de notificação deles é semelhante. O WhatsApp, que é o app mensageiro mais usado, não mostra no relógio da Maçã o preview das imagens enviadas, ou do áudio, apenas notifica o usuário para que ele tome conhecimento de que houve o recebimento deste tipo de mensagem, tal como ocorre com o Pebble. O grande diferencial do Apple Watch, além das cores e da resolução da tela, é a taptic engine que simula algo similar a um peteleco no pulso da pessoa, para tornar a notificação uma experiência sensitiva mais interessante.

Esperávamos no campo das notificações algum diferencial para o WhatsApp, mas ainda não houve. De repente, isso é algo que dependa dos programadores do aplicativo e não dos relógios mencionados.

O interessante de nossa experiência é que estamos sem chip móvel, então só estamos usufruindo o relógio quando conseguimos encontrar wifi, em decorrência dessa situação estamos com um uso tão moderado do produto que no final do dia, às 11 horas da noite, a bateria do relógio ainda está ficando em torno 60%. Com as ligações recebidas e enviadas, no futuro, esse rendimento deverá cair sensivelmente.

Em breve deixaremos mais anotações.

Anúncios

2 comentários sobre “Diário do Apple Watch #1

  1. Olá, assim como vocês migrei de um Pebble para um Apple Watch. Ainda estou pegando o jeito. O problema é que minhas notificações do Whatsapp até chegam no relógio, mas não aparece nada, a tela não acende e nem uma vibração ocorre. Vocês tem alguma dica.

    Abraço!

    • Parabéns! Eu acho que pode ser necessário um reajuste do seu Apple Watch, e do próprio iPhone. Você também pode ir de opção em opção no aplicativo do relógio de seu iPhone e configurar as notificações.

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s