Já imaginou se você iniciasse uma amizade com Steve Jobs

Todo entusiasta da Apple deve ter mil opiniões e idéias sobre a Apple, seus produtos e serviços. Imagina se você se tornasse um amigo pessoal de Steve Jobs. Provavelmente ocorreriam situações inusitadas e sensacionalmente interessantes.

Aconteceu isso com o jovem John Mayer, que por uma feliz circunstância acabou se tornando um grande camarada de Steve Jobs. Evidente que John Mayer é um talentoso artista e isso pode ter servido de empurrão, mas ele é também um total fanboy, e nisso ele se parece como qualquer fanboy. Foi uma demonstração informal de carinho pela Apple que aproximou os dois chapas.

A amizade deles vingou, e John Mayer terminou até participando de Key Notes e outros eventos da Apple. O Garage Band, por exemplo, foi apresentado por Steve Jobs e pelo próprio John Mayer. Recentemente, Mayer, que é um notório colecionador de relógios, com mais de 10 milhões de peças, afirmou que o Apple Watch é o futuro, quer gostem ou não do device, e que vai ser tornar o padrão dos relógios. Ele ressalvou de desejar uma opção de Apple Watch de bolso.

Em um evento, datado de 2013, da Oxford Mayer circunstanciou algumas curiosidades sobre Steve e sobre ser amigo de um gênio enquanto sendo fã da Maçã. O vídeo está todo em inglês, mas existe a possibilidade de legendas em inglês, que facilitam um pouco mais o entendimento da apresentação, um verdadeiro must have, visualização obrigatória para fãs de Steve e da Maçã.

Abaixo o vídeo:

Anúncios

O vilão no fornecimento do Apple Watch é a Taptic Engine?

Os relógios inteligentes da Maçã estão em falta, apenas aproximadamente 25% dos pedidos já foram entregues, e apesar das previsões mais otimistas, das vendas físicas em Julho, nada indica que haverá estoque suficiente para a demanda. Isso despertou o bom e velho debate do “de quem é a culpa”, alguns culpam a Apple, outros culpam os fornecedores. E parece que o vilão da falta do Apple Watch, ou um dos, é um dispositivo que vem sendo entusiasticamente comentado, a Taptic Engine.

É um dispositivo pra lá de sofisticado:

Em termos menos técnicos, você sente um toque no pulso sempre que recebe um alerta ou notificação, ou quando pressiona a tela. Combinado com sons sutis emitidos por um alto-falante especial, o Taptic Engine oferece uma experiência sofisticada e discreta, que envolve mais os seus sentidos. Você também pode se comunicar com outras pessoas que têm Apple Watch, chamar a atenção de alguém com um toque leve ou enviar algo mais especial, como seu coração.

Alguém pode pensar numa espécie de “vibra call da vida”, mas é bem mais que isso. É algo muito mais preciso, quem já usa o Apple Watch diz que só sentindo pra entender, que é algo que realmente impressiona. Esse pequeno dispositivo simula pontadas em direções específicas, de acordo com o uso do produto.

Conforme asseguram as fontes, a produção se iniciou em fevereiro, mas alguns lotes apresentaram vícios de qualidade. Para esse item a Apple tem fornecedores na China e no Japão, apenas os lotes chineses apresentaram o referido problema. 😁

Na verdade esse vilão é também um herói, pois seguramente é um dos grandes responsáveis por tornar a experiência com um Apple Watch algo amazing.

Fonte: iClarified

Jovem empregado da Apple perde protótipo pra prostituta online

Alguém se lembra da confusão quando um funcionário da Apple perdeu o iPhone de testes em um bar de São Francisco? A história parece que se repetiu no Condado de Santa Clara na Califórnia, mas em circunstância um pouco distinta.

Dessa vez quem se deu mal foi um jovem de 20 anos, e não foi no bar, mas em sua casa, ele deixou um protótipo de iPad cair nas mãos de bandidos. O promissor ou ex promissor, provavelmente empregado da Apple, foi atraído por um anúncio online de mulher, provavelmente algum “chartubate” da vida ou alguma promessa de sexo fácil.

Ao responder o anúncio, o jovem mancebo foi vítima de um roubo e sequestro, algo que os brasileiros estão muito acostumados e tem o nome de sequestro relâmpago. O “preju” foi de aproximadamente U$ 7.500,00. Entretanto, isso aconteceu nos Estados Unidos e em poucos dias após o evento a polícia local capturou e prendeu os suspeitos, Katherine Stump, 20 anos, de Danville, e Alexander Nejat, 25 anos, por sequestro e roubo, mas o protótipo desse “iPad” ainda não apareceu.

Por uma bela assim nós aceitamos as desculpas. A Apple é que talvez não as aceite, mas então, a culpa nesse caso é de Cupertino, que deveria estimular o seu suposto funcionário a amar e a não apenas servir a empresa como um devoto monge celibatário, ainda mais um jovem, cujo ciclo biológico está em plena atividade sísmica.

Lembrando que o último protótipo que sumiu foi vendido para um repórter por U$ 5.000, que postou imagens do device e teve a sua casa invadida pelas autoridades, mesmo depois de ter o produto devolvido para a Apple.

Não se sabe o que especificamente seria esse protótipo de iPad, mas certamente veremos mais capítulos dessa novela chamada o Pecado da Maçã.

Fonte: Mercury News

A mágica dos fundos do Apple Watch – Atualizado

A Apple impressiona pelo extremo zelo com todas as minúcias, e isso é patente em cada fina linha de seus produtos. A seriedade com o acabamento é aplicada não apenas na parte externa, mas também com a parte interna de cada um de seus devices, e nas caixas, nas fontes que são usadas, nas suas páginas de internet…

Fácil concluir que no Loop Infinito se valoriza tanto a engenharia como a arte, essa é uma característica marcante do pessoal da Maçã, eles são verdadeiros artífices da tecnologia, os seus produtos não devem apenas ser úteis, devem ser belos e estarem envolvidos em beleza. Esse é um dos legados de Steve Jobs, que estudou caligrafia e desde o início considerou a estética algo de suma importância na interface dos produtos da Apple.

E com essa introdução chegamos à algumas curiosidades bem interessante sobre os faces do Apple Watch, borboletas batendo as asas, flores desabrochando, Mickey Mouse apontando para as horas num balanço animado, um Planeta Terra em movimento, a lua com as suas fases, o sistema solar e até mesmo uma água viva tem uma história própria cheias de detalhamentos. Todas estas opções compõe um tipo de face do relógio inteligente da Apple.

Para a conceber o motion face do Apple Watch os engenheiros e principalmente designers da Apple tiveram muito trabalho. O chefe de interface humana Alan Dye explicou à Wired algumas curiosidades na concepção desse background animado. Ele revelou que certas animações do motion não  são CGI, mas sim fotografias. Isso parece efeito mas, na verdade “a gente fotografou tudo isso” e ele continua, “as borboletas, a água viva e as flores”.

No caso do face da flor desabrochando, a equipe responsável usou slow motion de uma câmera Phantom para fotografar em 4k 300-fps, foram 285 horas de fotografia e 24.000 cliques apenas nesse face.

Na imagem da água viva foi construído um tanque dentro do estúdio de design e além das milhares de cliques, também foi necessário encolher a imagem original de 4096 x 2304 para uma resolução de 312 x 390 para que coubesse na tela do relógio. Dye explicou que a água viva foi uma escolha aleatória por parecer algo bonito e ao mesmo tempo alienígena. O resultado realmente é belíssimo e consegue passar essa e outras ideias.

Até a aparente simplicidade do face do Mickey, update do conceito de Ingersoll de 1933, teve o seu lado “particularmente complexo”, sincronizar em perfeição os movimentos do Mickey, segundo por segundo não foi tarefa fácil. Se juntar vários Apple Watches com esse face, na tela de todos eles o movimento do Mickey estará em absoluta sincronicidade.

O face motion do planeta que é um dos favoritos de Dye, o usuário observa a Terra flutuando graciosamente. Ao girar a coroa do relógio existe uma interação com essa imagem, que mostra a Terra sob a perspectiva da hora que está sendo mostrada. Ainda existem outras faces, como a da Lua e uma que retrata o sistema solar. Houve uma real preocupação em respeitar as proporções de distância entre a Terra e a Lua, bem como outros aspectos físicos.

Isso é apenas uma fração do trabalho fruto do envolvimento dos designers gráficos com a equipe de programação e a outra responsável pelo hardware do produto. E pode parecer para muitos que esses detalhes são inúteis, mas são exatamente esses detalhes, que para a Apple fazem toda diferença, que no final, acabam sendo importantes para os que supostamente dizem que não.

Segue abaixo o ad do Apple Watch, um dos primeiros e um dos mais legais, e mostra alguns faces.

Fonte: Wired